Bem vindos!

Conta-me histórias é um blog onde vos mostro alguns dos meus trabalhos e onde podemos falar de tudo um pouco. Apresenta certos assuntos que acho relevantes e interessantes, sempre aberta a conselhos da vossa parte no sentido de o melhorar. Obrigado pela vossa visita. Fico à espera de muitas mais.

sábado, 24 de julho de 2010

JAMPAIAS - Um paraíso no Alentejo

Aqui há uns anos atrás, visitei um sitio que mudou a minha vida. Decidi fazer um retiro espiritual com uns amigos e o local escolhido foi a Herdade João Pais de Cima (Jampaias) situada no Alentejo. Parti nesta aventura ao desconhecido, visto não fazer a mínima ideia do que seria um retiro espiritual. Pensei tratar-se de um sitio onde desfrutaríamos de paz, tranquilidade e muito sossego. Não estava enganada, foi exactamente o que encontramos, mas deu muito trabalho. Contradição, dirão vocês. Mas foi assim mesmo. Chegamos já de noite e com alguma fome. Qual não foi o meu espanto, quando me deparei com comida totalmente vegetariana. "Vou rapar uma fome!", pensei eu. Enganei-me. Pratos muito bem confeccionados, com alto valor energético e muito saborosos. Tudo produzido com produtos biologicamente criados na Herdade. Aliás, na Herdade tudo é natural. Na entrada deparamos-nos logo com grandes painéis solares que geram a energia necessária para aquecimento de água e da casa e para termos luz. Por esse motivo, só alguns felizardos puderam tomar banho com água quente. Depois de jantar, fomos informados que ali todos tinham que trabalhar. Deste modo, dividimos-nos por grupos e cada um à vez tomou conta da cozinha a fim de lavar a loiça das refeições. Também teríamos que fazer as nossas próprias camas de manhã ao levantar. Nada que não fizéssemos em nossas casas e até foi uma boa experiência, pois muitos de nós não se conheciam e isso ajudou a quebrar barreiras nas apresentações. Fizemos muita meditação, reiki, yoga, shiatsu e mais algumas terapias que já não me recordo. Uma das coisas mais engraçadas que me aconteceram ao fazer meditação, foi dar pelo som de alguém a ressonar. O engraçado disto, é que a pessoa que ressonava era eu, mas o relaxamento era tanto que me ouvi nitidamente, julgando tratar-se de outra pessoa. Por isso disse no inicio que nos fartámos de trabalhar para sentir paz e sossego. Na primeira noite que lá dormimos, fomos informados de que seriamos acordados no dia seguinte às 7 horas da manhã, pelo som de uma taça Tibetana. Pensei automaticamente que só acordaria se me dessem com ela na cabeça, mas mais uma vez estava enganada. Fiquei bem longe da porta do quarto, mas assim que o som soou, despertei como se tivesse ouvido o Big Ben.
Lembro-me que ouve um dia em que depois da meditação e da caminhada que se seguiu, o pessoal tinha tanta fome que já não podia andar mais. Ao chegar à sala de refeição, deparámos-nos com uma mesa recheada de iguarias e no centro uma grande travessa de pasteis de bacalhau. "Pasteis de bacalhau? Mas a comida não é toda vegetariana?" Pois é, mais uma vez fomos deliciosamente enganados. Os pasteis que pareciam e cheiravam a pasteis de bacalhau, eram pura e simplesmente pasteis de batata. Uma delicia que era difícil parar de comer. Aprendi muitas coisas nas Jampaias, e até trouxe de lá um truque para fazer a sopa ficar com um sabor totalmente diferente e muito mais apetitosa. Correndo o risco de divulgar um segredo culinário, deixo aqui uma maneira diferente de fazer uma simples sopa, mas que muda totalmente o seu sabor. Experimentem, em vez de cozer os legumes em água e depois triturá-los, refoga-los apenas num pouco de azeite e em seguida, cobri-los com água a ferver, deixando a sopa acabar de cozinhar. No final triturem então os legumes e, depois de apagar o lume, polvilhem com ervas aromáticas. Fica uma verdadeira delicia.
 Existe também uma pequena sala com artesanato com coisinhas simplesmente deslumbrantes e que fizeram as delicias de quem quis umas lembranças para levar para casa.  Aconselho vivamente a visitarem este espaço, de conforto e com um ambiente familiar acolhedor. Tive pena de ser apenas um fim de semana. No final já todos parecíamos amigos de longa data e não apetecia sair de lá. Ficam as recordações de pessoas espectaculares, de um sitio tão perto de nós, mas que parece de outro mundo e de um céu  deslumbrantemente estrelado em noites de convívio. Então? Do que é que estão à espera? Juntem um grupinho animado e partam para um sitio inesquecivel. Está tudo muito bem explicado no site da Herdade, não terão dificuldade em lá chegar.


Telemóvel: 917 326 567
Morada: Apartado 3387-7630-347 Foros dos Vales (Colos)

3 comentários:

  1. gostei tanto da história e das memórias que em mim acordam... que postei no FB! :) Beijinhos e obrigada!

    ResponderEliminar
  2. Fico com muita vontade de visitar pois e um sonho meu abrir um centro assim, so que do outro lado do mundo onde me encontro, obrigado pela partilha.
    Bell

    ResponderEliminar
  3. Muito bom Sónia. Adorei o texto e fiquei cheia de vontade de visitar o local. Quem sabe um dia destes faço um retiro. bjinho

    ResponderEliminar